Como levar remédios em viagem internacional

6 min de leitura
Compartilhe: Facebook Whatsapp Twiter Linkedin
pessoa segurando um comprimido para colocar em uma caixinha de remédios

Nada atrapalha mais o sucesso de uma viagem do que ficar doente! Mas como nem sempre é possível controlar tudo, o importante é estar prevenido! E não apenas para problemas de saúde que venham a surpreender o viajante. Para aqueles que tomam medicação contínua ou fazem tratamentos específicos, a preparação da viagem deve se atentar a estas questões. Por isso, se você tem dúvidas sobre como levar remédios em viagem internacional e para o seu intercâmbio, esse texto vai esclarecer todas as suas dúvidas! 

Quais remédios levar em viagem internacional

A principal preocupação, sempre, deve ser em relação aos medicamentos de uso contínuo. Remédios de tarja preta precisam estar em suas devidas embalagens, acompanhados de bula e receita médica com o nome do usuário, carimbo do médico e traduzida para o inglês. Se o seu destino não tem como idioma principal o inglês, pode ser necessário que você leve a tradução na língua local. 

Outros remédios para tratamentos devem seguir a mesma recomendação. Por isso, mulheres que tomam anticoncepcionais, pessoas diabéticas e outros tipos de doenças devem estar atentas.

A venda de remédios em outros países, no geral, possui rígida fiscalização e não ocorre sem prescrição médica. Caso você não leve seus medicamentos e necessite usá-los, será necessário passar por uma consulta e obter nova receita. 

Além disso, os remédios nem sempre serão encontrados com a mesma fórmula. Portanto, compre uma quantidade suficiente para todo o período da sua viagem, principalmente se você vai fazer um intercâmbio de curto período. Se possível, leve ainda um extra para casos de acidentes durante a viagem.

Como levar remédios para o intercâmbio

Para medicamentos de uso esporádico, antes de viajar, faça uma farmácia básica que possa socorrer em urgências. Os itens escolhidos devem seguir uma lista de necessidades comuns no dia a dia. 

Assim, leve alguns remédios para gripes, febres ou dores de garganta. Um descongestionante nasal pode ser bem útil também. Leve remédios para dores de barriga, diarreias, prisão de ventre, má digestão, gases e cólicas. Aqueles que combatem dores de cabeça, enxaquecas e ressacas. Também não pode faltar remédios para dores musculares e anti-alérgicos. 

E por fim, complemente sua farmácia com alguns itens para casos de machucados e primeiros socorros como band-aid, anti-séptico, gases e pomadas para dores musculares e outra para picadas de insetos.

É válido ressaltar que, apesar de muitos desses medicamentos serem isentos de prescrição médica aqui no Brasil, no exterior eles podem ter venda proibida ou necessitarem de prescrição. Como exemplos de medicamentos proibidos no exterior podemos citar aqueles que têm em sua composição a dipirona sódica ou paracetamol. Vale a pena pesquisar antes quais são esses medicamentos que você pode levar para o seu destino final. 

Outra dica muito importante para quem vai fazer viagens internacionais é não procurar experimentar novos medicamentos diferentes daqueles que você já faz uso. Isso vale tanto para quem vai viajar ou para quem já está em viagem. O risco de efeitos colaterais, alergias e outros problemas é grande. Melhor manter os remédios de sua confiança durante este período.

Como levar remédios para o intercâmbio

Como levar remédios em viagem internacional

Antes de saber como levar remédios em viagem internacional é importante saber que esses medicamentos podem sofrer fiscalização sanitária no aeroporto. Portanto, é importante saber como levar remédios em viagem internacional com segurança e de maneira legal.

Para isso, coloque em bagagem de mão os remédios de uso contínuo. Isso vai ser uma garantia de que você não perca seus remédios caso a bagagem seja extraviada. Também leve na cabine alguns que podem ser necessários durante o voo, como remédios para dor de cabeça, colírio, relaxante muscular e cólica. Outros tipos de medicamentos podem ser colocados nas malas e despachados.

Para medicamentos pressurizados, como dispositivos inalatórios comuns no tratamento de asma, também é recomendado que sua prescrição médica seja levada junto do remédio. 

Remédios de forma líquida ou injetáveis podem ser transportados em quantidade máxima de 100 ml por frasco. Esses medicamentos devem ficar em embalagens fechadas e transparentes com medidas de 20 x 20 cm.

Embora seja proibido transportar objetos perfurantes em voos, no caso de uso imprescindível, é necessário informar a companhia aérea até 72 horas antes do embarque. Isso também vale para os casos de cilindros de oxigênio. Cada companhia aérea tem seus procedimentos próprios e ela o informará quais são em casos de necessidade.

Como levar remédios para o intercâmbio

Investimento para a sua saúde no intercâmbio

Além de saber como levar remédios em viagem internacional e para o intercâmbio, temos outra dica fundamental quando se trata de saúde. A compra de um seguro saúde de qualidade faz toda diferença!

Se você não o utilizar ao longo da viagem, melhor. Mas caso ocorra algum problema e você precise de socorro ou atendimento, será o melhor investimento do seu intercâmbio! O valor de um seguro saúde impacta de forma leve no seu investimento total. Consulte nossa equipe de vendas e conheça as modalidades de seguro ideal para o seu intercâmbio.

A Optima busca oferecer uma experiência completa, que cuidará da sua viagem do começo ao fim, com segurança e qualidade. Afinal, não queremos que o seu sonho se transforme em um pesadelo!

Seguro Saúde Remédios Saúde
Compartilhe: Facebook Whatsapp Twiter Linkedin
Gostou deste artigo?
Notificação

Assine nossas notificações para se manter atualizado sobre nossas promoções!

2020 © Optima Ltda. CNPJ 12.350.272/0001-09. Empresa brasileira

Políticas de uso

e

Termos de Privacidade
Voltar ao topo