O dia dos namorados, no Brasil, é comemorado em 12 de junho, mas você sabia que somos o único lugar do mundo que celebra o amor nesta data? Nos Estados Unidos e na Europa, o dia mais romântico do ano é 14 de fevereiro, Dia de São Valentim. Conheça um pouco da razão pela qual celebramos o dia dos namorados no Brasil em junho, a história por trás das dessas datas e as tradições de Valentine’s Day em diversos países do mundo.Casal no dia dos namorados no Brasil

Por que o Brasil é diferente?

No Brasil não comemoramos o Dia de São Valentim (embora cada vez mais pessoas também festejem a data por aqui), mas o chamado Dia dos Namorados, em 12 de junho. Essa tradição vem desde 1948. A data coincide com a véspera do Dia de Santo Antônio, o famoso santo casamenteiro. A verdade, porém, é que a motivação para a escolha deste dia pouco tem a ver com as tradições religiosas, mas sim com interesses puramente comerciais.

 

A história por trás do 12 de junho – Dia dos namorados no Brasil

A ideia da comemoração do Dia dos Namorados no Brasil veio do publicitário paulista João Doria, pai do governador de São Paulo atual. Ele foi contratado para melhorar as vendas da loja Exposição Clipper, que sempre eram muito fracas em junho. Foi aí que ele teve uma sacada genial: inspirado pelo sucesso do Dia das Mães, o publicitário criou uma nova data comemorativa, o Dia dos Namorados, com o objetivo de fomentar a troca de presentes entre casais e ajudar a movimentar o comércio.

namorados

Os slogans da campanha eram “Não é só com beijos que se prova o amor!” e “Não se esqueçam: amor com amor se paga”. O sucesso foi tão grande que, já no ano seguinte, a data começou a pegar em outras regiões do país. Em pouco tempo, o Dia dos Namorados se tornou nacional. Hoje em dia, o 12 de junho é uma das melhores datas para o comércio no Brasil, perdendo apenas para o Natal e o Dia das Mães.

São Valentim e a história de muitos séculos atrás

Em diversos países do mundo, incluindo quase todos da Europa e os Estados Unidos, o dia dos namorados é comemorado em 14 de fevereiro, conhecido como o Dia de São Valentim.

A tradição remonta ao século 5, quando o dia oficial do santo foi declarado pelo papa Gelásio, no ano 496. Diversas lendas tentam explicar a história. Uma delas é a de que Valentim foi um padre condenado à morte em Roma, lá no século 3. Isso porque o imperador Claudio 2 proibiu os casamentos naquela época, porque acreditava que os soldados casados tinham pior rendimento no Exército.

Mas Valentim acreditava que o casamento era um plano divino e, assim, organizava cerimônias secretas. Quando foi descoberto por Claudio, a sentença foi implacável: prisão e pena de morte. Mas a história não termina aqui. Na prisão, Valentim se apaixonou pela filha de um carcereiro e, no dia de sua morte, escreveu uma carta de amor a ela com a assinatura “do seu Valentim”. Especula-se que foi a partir daí que surgiu a tradição, ao menos nos países de língua inglesa, de escrever cartas românticas nesta data com a assinatura “from your Valentine”.

Como são as comemorações ao redor do mundo?

Com o Dia dos Namorados chegando aqui no Brasil, as lojas ficam repletas de corações, ursinhos de pelúcia, cartões românticos e chocolates prontos para serem presenteados, mas nem todo mundo comemora a data como nós. Diferentes países demonstram o amor romântico de maneiras diversas e bastante criativas, incluindo a “cor local” na celebração. Confira alguns exemplos a seguir.

Carta nordica no dia dos namorados

Dinamarca: os nórdicos também são românticos

Neste país escandinavo, o costume de comemorar o São Valentim é relativamente recente, tendo começado em 1990. Lá, ao invés da troca de rosas vermelhas e chocolates, os casais se presenteiam com flores brancas, conhecidas em inglês como “snowdrops” (flocos de neve). Também é comum que homens escrevam para mulheres as “gaekkebrev”, uma carta anônima que consiste em poemas divertidos e rimas, escritos em um papel branco recortado.

Se a mulher conseguir adivinhar a identidade do remetente, receberá um ovo de páscoa mais tarde no mesmo ano.

Folha de louro - dia dos namorados

Inglaterra: tentar sonhar com o futuro

Uma tradição na Inglaterra é bem diferente. Na véspera do Dia de São Valentim, as mulheres têm o hábito de colocar cinco folhas de louro em seus travesseiros – uma em cada ponta e outra no meio – para que elas possam sonhar com seus futuros maridos. Outra alternativa é molhar folhas de louro com água de rosas e colocá-las sobre os travesseiros. Será que dá certo?

casamento em grupo

Filipinas: casamentos em massa

Neste país do Sudeste Asiático, as comemorações do São Valentim são similares aos países europeus, com uma diferença que dá todo o ar da graça. Por lá, é comum que em 14 de fevereiro se organizem festas de casamento em massa, espalhadas por todo o país. Milhares de casais se reúnem em shoppings ou outras áreas públicas para casar ou renovar seus votos em meio à multidão.

cadeado - dia dos namorados

Deu vontade de comemorar o São Valentim em outras partes do mundo?

Não importa se você esteja namorando, seja casado ou solteiro, o Dia dos Namorados é uma data que quase sempre desperta emoções.

Tenha a oportunidade de viver em outro país, conhecendo de perto as culturas locais e testemunhando comemorações românticas bem diferentes da nossa. Esse é apenas um dos muitos pontos positivos de se fazer um intercâmbio no exterior! Entre em contato hoje mesmo com a Optima Intercâmbio e prepare-se para viver experiências únicas em lugares incríveis!

Previous reading
Fiz muitas amizades em Dublin | Por Theo Victor Casanova
Next reading
Você sabe qual é a Capital da Austrália?