Intercâmbio em Galway: Guilherme Cosme

Intercâmbio em Galway

Guilherme (quarto da direita para a esquerda), com amigos em sala de aula

No dia 25 de Julho estava eu me despedindo dos meus chegados no Rio de Janeiro. Segui sozinho para o Aeroporto porque não gosto de despedidas dramáticas.

No dia 26 de Julho pousei em Dublin e menos de 5 horas depois estava desembarcando na Estação de Galway, onde minha “host mother” Vera foi me buscar. Ela que deixou de tentar pronunciar o meu nome desde que descobriu que Guilherme é William em Inglês. Enfim, William curioso que sou fiz muitas perguntas a respeito do lugar que foram respondidas com muita simpatia. A cidade me pareceu um tanto morta quando cheguei, silenciosa demais, mas não me prestei a críticas equivocadas. E felizmente no dia seguinte acordei com o brilho do sol. Saí sozinho para dar uma volta pela praia de Salthill, próxima ao bairro onde eu estava hospedado (Knocknacarra). A partir dali pude ter uma prévia de como seria a minha experiência em Galway.

Enquanto que que a região em que eu estava hospedado era calma, onde se via famílias (em sua grande maioria simpáticas) passeando com crianças e animais de estimação, o centro de Galway é pura energia. Bem vivo e acolhedor. Ao longo das avenidas há buskers (artistas de rua) das mais variadas vertentes, um mais talentoso que o outro. São músicos, performers de vários estilos que pegam de erudito, popular a trabalhos autorais. Muito divertido. A cidade ferve com a mistura de culturas, pessoas com todas as caras. E tudo isso é bem próximo de um rio incrível que atravessa a área onde fica o famoso Spanish Arch, um ótimo lugar, onde passei muitas tardes lanchando e conversando com os colegas antes de ir para a aula.

Fui a pubs bem bacanas também, me parece que os Irlandeses são bem preocupados em estilizar os interiores porque cada pub tem características bem particulares. Posso citar o famoso The Kings Head, bem moderno, onde há shows todas as noites. Assiti algumas boas bandas lá. Seguindo a mesma rua há o Pub Quays, tão bom quanto, um ambiente muito agradável. Recomendo o segundo piso onde há mesas e um telão para assitir partidas de futebol para quem gosta.

Se você está mais interessado em Musica tradicional irlandesa, uma boa opção é o Craine’s. Estive lá acho que umas sete vezes, e sempre saí feliz por ter visto tão bons músicos a tocar. Violonistas, violinistas, acordeonistas. O povo irlandês tem essência musical, são muito alegres e receptivos de modo geral. Enfim, minha experiência foi e continua sendo muito prazerosa.

Guilherme Cobbett com amigos em dos pubs de Galway

Guilherme com amigos em dos pubs de Galway

Eu estudo no GCI que é uma escola muito boa, tem uma estrutura bem consistente, boa gestão e bons professores, o que é mais importante. Há uma biblioteca com um acervo dividido por níveis. Os alunos estão autorizados a alugar 3 títulos por semana. Além de disponibilizarem também alguns títulos em DVD para locação gratuita. Há constantemente atividades sendo desenvolvidas no período da tarde, na escola. Dentre elas, aulas de cultura Irlandesa que englobam música, dança, esportes e história. Posso dizer que estou satisfeito pelo meu investimento e recomendo a escola.

Falando da Optima que foi o canal que escolhi para me auxiliar em todas as etapas, posso dizer que estou igualmente satisfeito. A princípio fui atendido pela Consultora Daiane que desde sempre foi muito atenciosa e clara nas informações, além de ter me passado bastante segurança quanto ao processo todo, desde a escolha da instituição de ensiona até o pagamento. As orientações para viagem e algumas outras questões pré-viagem tratei com a Talita, igualmente competente e atenciosa. Sempre muito bem disposta a esclarecer minhas dúvidas e ágil na solução de pequenos problemas. Por último quero citar minha satisfação com o suporte que venho recebendo do Thalison desde que desembarquei em Dublin. Fui muito bem recebido por ele que até hoje, mais de 3 meses depois acompanha os eventos de minha saga irlandesa se mostrando sempre disposição caso eu precise de ajuda. Em suma, a agência cumpre com sua parte muito bem, sem cambalacho! E isso aí.
Enfim pessoal é isso. Um abraço repleto de energiás célticas para todos. Espero que minha experiência motive mais jovens mancebos Brasil a fora a virem para o citado local. Irlanda.
E como diriam os próprio Irlandeses: Islainte (Saúde no nosso bom português).
OBS: Afinal é assim que se brinda aqui ou você não faz sucesso. Fica a dica pessoal.

Abraços

Guilherme Cosme
Rio de Janeiro – RJ

Orçamento Fácil
Empresa Brasileira CNPJ 12.350.272/0001-09