O que fazer em Malta: dica com as melhores atrações do país!

7 min de leitura
Compartilhe: Facebook Whatsapp Twiter Linkedin

Erguendo-se do no meio do Mar Mediterrâneo, o Arquipélago de Malta é um lugar incrível para fazer intercâmbio. E aqui não falamos só da qualidade do ensino ou do estilo de vida das ilhas. Em Malta, os pontos turisticos chamam a atenção de todos que passam pelo país. Por isso, hoje, nós vamos te dar dicas sobre o que fazer em Malta! Confira essas 10 atrações com o melhor para você aproveitar e muito no seu intercâmbio!

1. O que fazer em Malta: Blue Lagoon

Na Ilha de Comino, a Blue Lagoon é um dos lugares mais visitados do país. Essa lagoa azul com águas do Mediterrâneo encantam os olhos de quem a visita. Isso sem falar na água quente que atrai turistas durante todo o verão.

Essa praia também é o melhor lugar para quem gosta de nadar e mergulhar, uma vez que a água é muito clara, limpa e calma. Fala sério se essa praia de Malta não é um paraíso?

2. O que fazer em Malta: Saint John’s Co-Cathedral

Em Valletta, o destaque para quem quer conhecer Malta e seus pontos turísticos é a Saint John’s Co-Cathedral. Ela é uma joia do país e foi construída em 1572 para servir como igreja da Ordem dos Cavaleiros de São João.

Essa igreja é considerada um dos marcos mais importantes para quem deseja conhecer a arquitetura e cultura de Malta e sua capital, Valletta. Ela abriga uma das maiores obras de arte de Caravaggio, a pintura “Decapitação de João Batista”.

Já a Co-Catedral é composta de nove capelas decoradas do chão ao teto, com relíquias barrocas, afrescos e estátuas tridimensionais. É de tirar o fôlego!

3. O que fazer em Malta: Templos de Tarxien

Os Templos de Tarxien fazem parte de um complexo de templos megalíticos construídos entre 3600 a.C e 2500 a.C. Esse conjunto de templos tem um design único, apresentando quatro templos com exemplos incríveis de arte pré-histórica. Muito dos objetos resgatados fazem alusão à representação da deusa da fertilidade. Devido sua importância para a história das Ilhas de Malta, os Templos de Tarxien é inscrito na Lista de Patrimônio Mundial da UNESCO.

4. O que fazer em Malta: Hipogeu de Hal Saflieni

Fonte

Como você já percebeu, em Malta, os pontos turísticos são muito variados. Outro exemplo de locais históricos é o Hipogeu de Hal Saflieni. Ele é o único templo subterrâneo pré-histórico conhecido, tendo sido construído por volta do ano 2500 a.C.

Sua principal função era servir como um santuário, mas, posteriormente, acabou se transformando em uma necrópole. Ele foi descoberto em 1902 quando estavam fazendo as fundações de uma construção.

5. O que fazer em Malta: um passeio pelas três cidades

A região conhecida como “Três Cidades”, em Malta, também mostram um pouco da história das ilhas. Foi nesse território que os primeiros habitantes do país se instalaram, quando os Cavaleiros de São João chegaram à ilha de Malta.

As ruas estreitas de Vittoriosa, Senglea e Cospicua revelam suas vocações para servir como forte militar à ilha. Tudo isso com uma arquitetura muito preservada e que retoma à Idade Média.

6. O que fazer em Malta: Marsaxlokk

Quer conhecer a verdadeira essência de Malta? Um passeio pela vila de pescadores Marsaxlokk é indispensável, então! Essa pequena ilha também foi um dos primeiros pontos em que os malteses se estabeleceram. Seu porto foi um dos principais pontos de comércio na ilha e, por isso, os barcos que ficam ancorados pela baía são a imagem mais característica de Marsaxlokk.

7. O que fazer em Malta: Popeye Village

A Ilha de Gozo é um paraíso para que busca belas paisagens. E foi isso mesmo que a Disney (sim!) e a Paramount Pictures procuravam um lugar para ser o set de filmagens do filme Popeye (1980).

Essa vila foi construída em 1979 e, após a filmagem do filme, a intenção dos estúdios era desmontar o cenário. Apesar disso, os habitantes se manifestaram para que o cenário se mantivesse por lá. Assim foi feito e o governo começou a disponibilizar infraestrutura para receber lojas, restaurantes e servir como um grande museu a céu aberto.

E se você gosta de assistir ao pôr-do-sol, a Popeye Village oferece uma das melhores vistas da Ilha de Malta!

8. O que fazer em Malta: St. Peter’s Pool

Foto via Flickr por @giuseppemilo

Sabe aquele lugar que você jura que só existem em filmes? A St. Peter’s Pool é bem assim! Na cidade de Marsaxlokk, a St Peter’s Pool se destaca por não ter uma faixa de areia, mas sim por ser rodeada por vários rochedos de onde os visitantes saltam para as águas cristalinas do local!

9. O que fazer em Malta: St Nicholas Bay

Comino é perfeita para quem procura praias em Malta. Por isso, se você deseja uma praia menos movimentada que a Blue Lagoon, uma dica é visitar a Baía de São Nicolau. Ela fica a apenas 20 minutos a pé da Lagoa Azul. O local é igualmente incrível em belezas naturais e oferece várias atividades na água, como mergulho.

10. O que fazer em Malta: Paceville e Spinola Bay

Depois de visitar todos esses lugares incríveis durante o dia, à noite é hora de se jogar nos barzinhos e baladas de Malta! Por isso, a dica é a região de Paceville, em St. Julians. Nesse bairro você encontra de tudo um pouco: cinemas, boliches, comércios, restaurantes… Para quem busca entretenimento à noite, essa é a melhor região!

Vale a pena, também, conhecer a região de Spinola Bay, que é ótima quando o assunto é comida local! São inúmeros restaurantes de qualidade e que você pode escolher aquele que melhor agrada seu paladar! Mas não deixe de experimentar um prato típico do país, hein?!

Depois de todas essas dicas de viagem com os melhores pontos turísticos e o que fazer em Malta, você já pode inspirar e programar seu intercâmbio em Malta! No site da Optima Intercâmbio você pode pedir para um dos nossos consultores entrar em contato com você! Nós temos os melhores pacotes de intercâmbio para Malta e vários outros países!

Compartilhe: Facebook Whatsapp Twiter Linkedin
Gostou deste artigo?
Notificação

Assine nossas notificações para se manter atualizado sobre nossas promoções!

2020 © Optima Ltda. CNPJ 12.350.272/0001-09. Empresa brasileira

Políticas de uso

e

Termos de Privacidade
Voltar ao topo