COVID-19: veja quais países estão reabrindo suas fronteiras para estrangeiros

Artigo atualizado em: 23/07/2020, às 16h42

9 min de leitura
Compartilhe: Facebook Whatsapp Twiter Linkedin

A pandemia de COVID-19 se mostra controlada em diversos lugares do mundo, por isso, muitos países vêm retomando suas atividades. Isso inclui, também, a retomada de viagens internacionais e reabertura de fronteiras. É claro que isso está acontecendo de maneira muito devagar, cautelosa e com várias regras. Por isso, para você entender como isso está acontecendo em cada país, nós fizemos essa lista com todos os destinos oferecidos pela Optima e as suas atuais situações.

Américas

As Américas se tornaram o principal foco do coronavírus no mundo. Os maiores números de casos estão nos Estados Unidos e Brasil, principalmente. Por isso, uma reabertura de fronteiras para intercambistas nos países da América pode levar um tempo maior do que outros lugares do mundo.

Argentina

As restrições de viagens para a Argentina ainda permanecem impostas pelo governo. O país apresenta uma das mais duras restrições de viagem no mundo: as restrições de viagens ao país foram impostas em março e os voos com o Brasil estão suspensos até 17 de julho de 2020.

Canadá

Desde março o governo do Canadá impôs restrições de viagens para o país. Não há uma nova data para quando as viagens poderão retornar, portanto, qualquer estrangeiro que não esteja fazendo uma viagem essencial ao país estará proibido de entrar.

Estados Unidos

Cidadãos que estiveram no Brasil nos 14 dias que antecederam sua viagem aos EUA não são permitidos para entrarem nos Estados Unidos. Essa medida se expande ainda para cidadãos de vários outros países, principalmente aqueles mais afetados pela pandemia.

África do Sul

A África do Sul está com restrições a viajantes estrangeiros. Apenas voos domésticos são permitidos. Um boletim emitido pelo Governo Sul-Africano colocou o país no nível três de Alerta do Coronavírus, o qual não permite nenhum tipo de viagem internacional. Não há data para retomada dos voos internacionais.

União Europeia

Os países da União Europeia (Espanha, França, Irlanda, Itália, Malta, Portugal, Suíça e outros) fizeram uma lista com os países considerados seguros para que seus cidadãos viagem pela UE. São 14 países que, a partir de 1 de julho, terão entrada liberada nos países da União Europeia. O Brasil não foi incluído nessa primeira lista, a qual será periodicamente revisada.

É válido lembrar que essa lista não é um instrumento vinculativo, ou seja, os países da UE não são obrigados a seguirem essa lista, uma vez que elas são apenas recomendações. Por isso, muitos países têm tomado suas próprias medidas. Veja abaixo a situação nos destinos europeus.

A Espanha reabriu suas fronteiras com outros estados membros da União Europeia em 21 de junho. A previsão de reabertura de fronteiras para países não pertencentes à UE é de 1º de julho. O anúncio deve seguir as regras da UE.

Portugal não proibiu viagens de brasileiros para o país. A quarentena também não é obrigatória para quem desembarca no país, a única exceção é para os Açores e para a Ilha da Madeira.

Em Malta, haverá a reabertura do Aeroporto Internacional do país no dia 1º de julho de 2020 para países selecionados. Nessa primeira fase, o Brasil não foi incluído. Outros destinos serão avaliados e divulgados a partir de 15 de julho de 2020. Além disso, todos aqueles que entrarem no país deverão fazer um auto-isolamento por 14 dias.

A Irlanda não colocou bloqueio a passageiros que chegavam do exterior, apesar de inúmeros voos terem sido cancelados. A medida tomada para passageiros internacionais foi a imposição de uma quarentena obrigatória de 14 dias para qualquer pessoa. Ao chegar no país o passageiro deverá preencher um formulário de localização onde deverá constar o endereço de onde passará os 14 dias auto-isolado.

A Irlanda ainda disse que até dia 9 de julho será publicada uma lista de países nos quais os moradores não precisarão fazer o auto-isolamento obrigatório ao chegarem na Irlanda.

Atualização (23/07/2020): a Irlanda divulgou uma lista de países em que os moradores e viajantes não precisarão fazer quarentena obrigatória de 14 dias ao chegar na Ilha Esmeralda. São 15, no total: Malta, Finlândia, Noruega, Itália, Hungria, Estónia, Letónia, Lituânia, Chipre, Eslováquia, Grécia, Gibraltar, Gronelândia, Mónaco e São Marinho.

Todos esses países possuem um número de casos decoronavíruspor 100.000 habitantes igual ou menor do que a Irlanda.

Portanto, brasileiros que cheguem à Irlanda ainda devem fazer isolamento obrigatório durante 14 dias.

Na Alemanha, França e Itália os passageiros que saem do Brasil ainda não tem permissão de entrada, especialmente para intercâmbios estudantis. Entretanto já reabriram suas fronteiras para países da União Europeia.

Reino Unido

Inglaterra, Escócia e os outros países do Reino Unido não impuseram restrições à chegada de viajantes estrangeiros. A única obrigação é fazer auto-isolamento por 14 dias e preencher um formulário de localização em até 48 horas antes do desembarque em algum país do Reino. Nesse caso, se você não fornecer seus dados de contato, você será impedido de entrar no país, além de pagar uma multa de até £ 3.200.

Por não fazer mais parte da União Europeia, o Reino Unido e seus países estão seguindo regras próprias para receber estrangeiros durante a pandemia de COVID-19.

Oceania

Os maiores países da Oceania conseguiram controlar rápido o espalhamento do COVID-19 por seus territórios. Austrália e Nova Zelândia apresentaram uma rápida resposta para a contenção do vírus e fizeram os primeiros bloqueios fronteiriços para estrangeiros.

Austrália

A Austrália ainda não liberou suas fronteiras para viajantes estrangeiros. A entrada só é permitida por cidadãos australianos, residentes permanentes e seus familiares diretos. Essas pessoas que podem entrar no país devem permanecer em quarentena de 14 dias na cidade de desembarque.

As fronteiras interestaduais também estão fechadas entre alguns estados australianos, como Austrália Ocidental, Território do Norte, Queensland e Tasmânia. O estado de South Australia anunciou a reabertura de suas fronteiras com os outros estados no dia 20 de julho. Enquanto New South Wales e Victoria não fecharam suas fronteiras nacionais. É de responsabilidade de cada estado decidir pela abertura ou não de suas fronteiras com os outros estados australianos.

A nível nacional, o Governo da Austrália ainda não definiu uma data para reabrir as fronteiras nacionais com o intuito de receber estudantes intercambistas e visitantes estrangeiros.

Entretanto, o Governo de Camberra planejou o retorno de cerca de 350 estudantes estrangeiros selecionados. Esse plano piloto é uma medida para reabrir o país a estrangeiros de maneira gradual e controlada. Mesmo assim, esses estudantes devem permanecer em quarentena por 14 dias e serão monitorados de perto pelas autoridades.

Nova Zelândia

A Nova Zelândia está com suas fronteiras fechadas para a maioria dos viajantes. As exceções são para cidadãos, residentes permanentes e seus familiares diretos.

Não há previsão de reabertura das fronteiras neozelandesas, pelo menos por enquanto. Isso acontece pois o país conseguiu controlar muito bem o vírus e reabrir as fronteiras nesse momento seria considerado um retrocesso para a proteção de seus moradores.

Por fim, podemos observar que as restrições estão cada vez mais sendo afrouxadas, a medida que o número de casos diminuem ao redor do mundo. É importante ressaltar que estamos em um momento em que as diferentes regiões do mundo vivem diferentes momentos da pandemia, então, não há como fazer estimativas de quando as fronteiras serão abertas. Esse é um dos principais motivos do porquê diversos países ainda não terem declarado uma data de reabertura para estrangeiros.

Por isso, a Optima Intercâmbio recomenda que você programe seu intercâmbio para 2021! Mesmo que o seu embarque não seja para esse ano, é imprescindível que você comece a programar sua viagem o quanto antes, uma vez que a tendência é que nos próximos anos, quando tudo se normalizar, a demanda será alta e as vagas limitadas nas escolas. Por isso, programe já seu intercâmbio com ajuda da Optima! Clique aqui e peça para um consultor entrar em contato com você!

* Este artigo foi construído com informações disponíveis nos sites dos governos de cada país, da IATA TravelCentre e de redes de notícias (EuroNews, BBC News, CBC Canada, RTP Notícias, ABC News Australia, Voice of America, SBS)

Coronavirus
Compartilhe: Facebook Whatsapp Twiter Linkedin
Gostou deste artigo?
Notificação

Assine nossas notificações para se manter atualizado sobre nossas promoções!

2020 © Optima Ltda. CNPJ 12.350.272/0001-09. Empresa brasileira

Políticas de uso

e

Termos de Privacidade
Voltar ao topo