Dicas de como levar seu animal para o intercâmbio

Para muitas pessoas, pensar na formação da família hoje, inclui a participação dos animais de estimação. Tem até quem chame gatos, cachorros e outros animais de filhos! Quando surge a oportunidade ou necessidade de fazer uma viagem, uma pergunta é: onde e com quem ficará o bichinho? Ainda mais quando o assunto é estudar fora. Com certeza se levantará a questão de como levar seu animal para o intercâmbio? Saber se é possível levar, como transportar e o que é preciso, deve estar entre as preocupações de quem partirá para essa experiência. Na decisão de levar o companheiro é preciso pensar no pré, durante e pós viagem. A Optima Intercâmbio reuniu diversas dicas para você incluir esse ser imprescindível nesta sua nova fase!

Dicas de como levar seu animal para o intercâmbio

Organizando a viagem com seu animal de estimação

Durante o planejamento e organização para a realização do intercâmbio, já deve-se incluir soluções para a questão do transporte do pet. Isto impactará diretamente nas definições de acomodação, passagem aérea e custos totais. Nem todos países aceitam animais vindos do Brasil. Alguns como Austrália e Nova Zelândia, embora aceitem, torna as exigências quase inviáveis. O custo para levar o animal pode chegar a mais de 10 mil dólares americanos. Além do valor, os períodos de quarentena e adaptação podem deixar você até 6 meses longe do seu companheiro. Outros países como EUA, Canadá e os que compõem a União Europeia são mais simples e relativamente mais viáveis. Os pontos fundamentais a saber como levar seu animal para o intercâmbio são:

Como levar seu animar para o intercâmbio

Documentação

A documentação necessária é a parte básica a ser preparada para o transporte. Cada país tem uma legislação específica para receber animais, porém alguns documentos são válidos para todos. É exigido atestado de saúde do animal, o Certificado Zoossanitário Internacional e exame de sangue com resultado negativo para a doença raiva. Abaixo segue a sequência dos procedimentos para preparação do animal, obtenção da documentação.

Deverá ser inserido no animal um microchip de identificação. Após a implantação do chip, o animal deverá ser vacinado contra raiva. Esta vacina tem validade de até 3 anos e deverá ser aplicada por veterinário licenciado no Brasil.

Deverá ser realizado um exame de sangue, no mínimo um mês após a vacina. A amostra de sangue precisa ser enviada para laboratório aprovado pelos órgãos de fiscalização do país de destino. O resultado satisfatório contra a raiva precisa estar disponível pelo menos 3 meses antes da viagem.

O Certificado Zoossanitário Internacional (CZI) deverá ser concedido por veterinário licenciado e tem validade de 10 dias após assinado. Por esse motivo deve-se estar atendo aos prazos para sua retirada e utilização, e ele é expedido pela Vigilância Agropecuária da sua cidade. Por este mesmo órgão que será  realizada a emissão do Passaporte para animais, outro documento obrigatório para a viagem do seu pet.

Você deverá confirmar com a embaixada de cada país quais são as demais exigências para transporte de animais para viagens curtas ou de longa duração.

Outras dicas de como levar seu animal para o intercâmbio

Sempre há a dúvida a respeito do sofrimento dos animais durante viagens longas. Vale pensar alguns procedimentos para prepará-lo antecipadamente. Saber como levar seu animal para o intercâmbio será importante para tal preparação. Bichos com até 10 quilos de peso poderão ser transportados embaixo da poltrona. O animal será alocado em um kennel, com tamanho que permita um giro de 360° em pé. Para que ele se adapte a este espaço, duas semanas antes da viagem, retire cama e cobertores do animal. Coloque estes itens dentro do kennel para que ele se acostume. No caso de animais maiores, o tipo de caixa tem a mesma exigência de tamanho, baseado no giro de 360° em pé, e será levado em compartimento específico do avião para animais. É importante, antes da compra da passagem, reservar com a companhia aérea o transporte de bichos de estimação.

Como levar seu animar para o intercâmbio

Em geral, as empresas aceitam até 3 animais por voo. Caso seu animal seja um cão guia, você poderá levá-lo fora do kennel e ao lado da poltrona, na primeira fileira.

O estresse e o efeito biológico sobre o animal durante uma viagem de avião também exigem cuidados. A alimentação deverá ser feita no máximo 3 horas antes do embarque. O bichinho poderá ter enjoos caso se alimente muito próximo da decolagem. Durante possíveis escalas, caso o animal esteja na cabine, passeie com ele. Será bom para diminuir a pressão. Há aeroportos, como em Toronto, que oferecem espaços apropriados para animais fazerem suas necessidades e brincarem durante o tempo de espera.

Nem todas as companhias aéreas aceitam transportar animais, como o caso da Delta. Entre as com maior preparo para este tipo de transporte estão a Lufthansa, KLM, British Airlines e Air Canada. Estas possuem empresas parceiras para viabilizar o transporte de animais. A Optima Intercâmbio, através do setor aéreo da empresa, pode fornecer todas as informações necessárias a respeito da compra de passagens aéreas e como levar seu animal para o intercâmbio dentro do avião ou no setor de carga viva.

Como levar seu animar para o intercâmbio

O pós viagem

Após ter conseguido levar seu companheiro junto para a experiência do intercâmbio, alguns sintomas de readaptação podem ser notados. Durante as duas primeiras semanas o animal pode aparentar estar atordoado, perdido. A alimentação pode demorar alguns dias para voltar ao normal. Demora-se um pouco para que se crie nova rotina e o comportamento do bichinho volte a ser como antes. Portanto, não se preocupe nestes primeiros dias com mudanças. Caso o animal continue estranho após as duas primeiras semanas, procure um veterinário para uma consulta.

Como levar seu animar para o intercâmbio

A Optima deseja que sua experiência de intercâmbio seja perfeita. E sabemos que ficar longe de seu animalzinho de estimação pode ser uma tarefa difícil. Para evitar custos com o processo e transporte do seu animal, e todo desgaste que pode causar a ele, durante e após a viagem, o ideal é deixá-lo com uma pessoa da família. Mas se deixar seu animalzinho for uma missão impossível, estamos à disposição para ajudar com informações e orientações dos procedimentos necessários para levar seu companheiro com você! 

Orçamento Fácil
Empresa Brasileira CNPJ 12.350.272/0001-09